terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

OS SETE PASSOS DO SUCESSO DE JOSÉ




 “Vós, na verdade, intentastes o mal contra mim; porém Deus o tornou em bem, para fazer, como vedes agora, que se conserve muita gente em vida.” Gn 50:20



1.      A HISTÓRIA DE JOSÉ –Gênesis 37-50

2.    UM JOVEM SEQUESTRADO, ESCRAVO E PRESO  QUE TRANSFORMA-SE NO FARAÓ  DO EGITO

3.   OS (SETE) PASSOS DO SUCESSO DE JOSÉ:



I - JOSÉ TEVE UM SONHO DE DEUS

·        Gn 37:5  Teve José um sonho e o relatou a seus irmãos; por isso, o odiaram ainda mais.

·        Gn 37:9  Teve ainda outro sonho e o referiu a seus irmãos, dizendo: Sonhei também que o sol, a lua e onze estrelas se inclinavam perante mim.

·        Sl 37.3-7: CONFIA, AGRADA-TE, ENTREGA E DESCANSA.

·        José descansou os seus sonhos no SENHOR.

·        Não é o mesmo que correr atrás de seus sonhos.

·        Quando o sonho é de Deus, você não precisa brigar por ele, mas apenas deixar Deus agir.

·        Os sonhos de José eram contrários a todo bom senso lógico  e comum.

·        NEM SEMPRE AS PESSOAS DARÃO CREDITOS AOS SEUS SONHOS.



II – JOSÉ ESTAVA PREPARADO PARA AS ADVERSIDADES. (perseverança)

·        Gn 37:4  Vendo, pois, seus irmãos que o pai o amava mais que a todos os outros filhos, odiaram-no e já não lhe podiam falar pacificamente.

·        Gn 37:5  Teve José um sonho e o relatou a seus irmãos; por isso, o odiaram ainda mais.

·        Gn 37:10-11  Contando-o a seu pai e a seus irmãos, repreendeu-o o pai e lhe disse: Que sonho é esse que tiveste? Acaso, viremos, eu e tua mãe e teus irmãos, a inclinar-nos perante ti em terra?   Seus irmãos lhe tinham ciúmes; o pai, no entanto, considerava o caso consigo mesmo.



III – JOSÉ CREU QUE TUDO COOPERA PARA O BEM DE QUEM AMA A DEUS.

·        Gn 37:15  E um homem encontrou a José, que andava errante pelo campo, e lhe perguntou: Que procuras?

·        Gn 37:18  De longe o viram e, antes que chegasse, conspiraram contra ele para o matar.

·        Gn 37:21  Mas Rúben, ouvindo isso, livrou-o das mãos deles e disse: Não lhe tiremos a vida.

·        Gn 37:25  Ora, sentando-se para comer pão, olharam e viram que uma caravana de ismaelitas vinha de Gileade; seus camelos traziam arômatas, bálsamo e mirra, que levavam para o Egito.



IV - JOSÉ TINHA CONSCIÊNCIA DA PRESENÇA DIVINA EM SUA VIDA. (Temor)

·        Gn 39:2-4  O SENHOR era com José, que veio a ser homem próspero; e estava na casa de seu senhor egípcio.  (3)  Vendo Potifar que o SENHOR era com ele e que tudo o que ele fazia o SENHOR prosperava em suas mãos,  (4)  logrou José mercê perante ele, a quem servia; e ele o pôs por mordomo de sua casa e lhe passou às mãos tudo o que tinha.



V – JOSÉ DESVIAVA-SE DO MAL (santidade)

·        Gn 39:9  Ele não é maior do que eu nesta casa e nenhuma coisa me vedou, senão a ti, porque és sua mulher; como, pois, cometeria eu tamanha maldade e pecaria contra Deus?

·        Gn 39:20-21  E o senhor de José o tomou e o lançou no cárcere, no lugar onde os presos do rei estavam encarcerados; ali ficou ele na prisão.  O SENHOR, porém, era com José, e lhe foi benigno, e lhe deu mercê perante o carcereiro;

·        José tinha o firme propósito de não se contaminar.



VI - JOSÉ NÃO SUBESTIMOU OS PEQUENOS GESTOS. (humildade e fidelidade).

·        Gn 39:22-23  o qual confiou às mãos de José todos os presos que estavam no cárcere; e ele fazia tudo quanto se devia fazer ali.  (23)  E nenhum cuidado tinha o carcereiro de todas as coisas que estavam nas mãos de José, porquanto o SENHOR era com ele, e tudo o que ele fazia o SENHOR prosperava.

·        Gn 40:4  O comandante da guarda pô-los a cargo de José, para que os servisse; e por algum tempo estiveram na prisão.

·        Gên 40:7  Então, perguntou aos oficiais de Faraó, que com ele estavam no cárcere da casa do seu senhor: Por que tendes, hoje, triste o semblante?



VII – JOSÉ NÃO DESVIOU-SE PELA ESTRADA DA AMARGURA. (Amor)

·        Gn 50:16-21  Portanto, mandaram dizer a José: Teu pai ordenou, antes da sua morte, dizendo:  Assim direis a José: Perdoa, pois, a transgressão de teus irmãos e o seu pecado, porque te fizeram mal; agora, pois, te rogamos que perdoes a transgressão dos servos do Deus de teu pai. José chorou enquanto lhe falavam.  Depois, vieram também seus irmãos, prostraram-se diante dele e disseram: Eis-nos aqui por teus servos.  Respondeu-lhes José: Não temais; acaso, estou eu em lugar de Deus?  Vós, na verdade, intentastes o mal contra mim; porém Deus o tornou em bem, para fazer, como vedes agora, que se conserve muita gente em vida.  Não temais, pois; eu vos sustentarei a vós outros e a vossos filhos. Assim, os consolou e lhes falou ao coração.



CONCLUSÃO:

·        “Não desista de seus sonhos se eles forem de Deus, se concretizarão no tempo dele.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário